Rede Livre Online

Deputados vão ao STF cobrar ausência do Planalto no combate às queimadas no Pantanal

Se governo de Jair Bolsonaro não der a sua resposta, "é ver se a chuva termina com o incêndio", afirma Paulo Teixeira

Por Redação em 20/09/2020 às 16:14:39

Os deputados Paulo Teixeira e Nilto Tatto fizeram parte da comitiva de parlamentares que esteve no Pantanal, coordenada pela deputada Rosa Neide - Lula Marques

Após uma visita ao Pantanal mato-grossense para acompanhar o combate às queimadas neste sábado (19), uma comitiva de parlamentares do Congresso Nacional retorna neste domingo (20) à Brasília. Na segunda-feira eles realizam uma audiência no Supremo Tribunal Federal (STF) onde apontarão a "ausência marcante" do governo federal no combate ao incêndio na região.

"Queremos pedir ajuda federal, acabar com o fogo, recuperar o bioma e criar um programa de prevenção", afirma o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), um dos integrantes da comitiva. Para o parlamentar, se governo de Jair Bolsonaro não der resposta às queimadas na região que se mantém em grandes proporções e com focos diferentes, "infelizmente, é ver se a chuva termina com o incêndio".

O objetivo da comitiva foi se reunir com entidades, bombeiros e gestores da região em busca de soluções para o estado de calamidade em que se encontra o Pantanal.

Em entrevista a reportagem, Teixeira aponta que o cenário encontrado na região é de contraste entre os esforços empreendidos pelo corpo de bombeiros local e a atuação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

"Há uma corajosa e heróica mobilização do corpo de bombeiros, da prefeitura, dos voluntários, mas ausência marcante do governo federal. Eles mandaram o dinheiro agora, tem que mandar a tropa da força aérea, brigada das Forças Armadas, com gente. Então o primeiro ponto que a gente sentiu é de insuficiência", afirma Teixeira.

Cerca de 90% do Parque Encontro das Águas, que tem a maior concentração de onças pintadas do mundo, já foi queimado. "Além da perda da vegetação, tem uma perda da fauna importante. Muitos animais feridos", lamenta o parlamentar.

Este ano, 20% do bioma já foi destruído, em grande parte pelas queimadas recentes. Isso significa 2,3 milhões de hectares. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Mato Grosso há registrou 32 mil focos de calor, a maior quantidade em 10 anos.

"O Mato Grosso passa por um grave estado de alerta, calamidade e destruição em decorrência dos sucessivos incêndios e queimadas. O governo é omisso e não mobiliza forças para auxiliar no combate ao fogo", afirma a deputada Rosa Neide (PT-MT), que coordena a comitiva.

Além de Teixeira e Neide, também fazem parte da comitiva o presidente da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), e os deputados Nilto Tatto (PT-SP), Professor Israel Batista (PV-DF) e Dr. Leonardo (Solidariedade-MT).

Além da audiência no STF, os parlamentares também anunciaram a criação de uma comissão especial no Congresso Nacional também nesta segunda-feira (21).

Fonte: Brasil de Fato

Rede Livre Online

Comentários

Rede Livre Online